Hagens Berman Sobol Shapiro LLP e Lite DePalma Greenberg LLC anunciam US$ 21,7 milhões em acordos que impactam em indivíduos e instituições que possuíam um instrumento com base na taxa LIBOR dólar americano entre agosto de 2007 e maio de 2010

CHICAGO 24/6/2020 –

O seguinte foi divulgado pela Hagens Berman Sobol Shapiro LLP e Lite DePalma Greenberg LLC.

Existem acordos com o Barclays, Bank of America, Citi, HSBC e JPMorgan (“devedores liquidantes”) que afetam indivíduos e instituições que firmaram instrumentos financeiros de balcão diretamente com a Ally, American Express, Bancwest, Bank of New York , BB&T, BBVA, BMO Harris, Capital One, Quinto Terço, Goldman Sachs, Harris Financial, Keycorp, M&T, Metlife, Morgan Stanley, Northern Trust, PNC, Regiões, State Street, Suntrust, TD Bank, Union Bank, US Bancorp ou Wells Fargo, incluindo suas subsidiárias, afiliadas, predecessores e sucessoras (“instituições financeiras”). Os instrumentos financeiros incluem swaps de taxa de juros, contratos de taxa a termo, swaps de ativos, obrigações de dívida garantida, swaps de inadimplência de crédito, swaps de inflação, swaps de retorno total, opções e notas de taxa flutuante.

O litígio alega que os bancos manipularam a taxa LIBOR dólar americano durante a crise financeira, reduzindo artificialmente a taxa para lucro próprio, o que resultou em um recebimento menor de juros a que os compradores teriam direito. Os réus em liquidação negam todas as alegações de irregularidades.

Existem dois grupos de indivíduos e instituições que são impactados por estes processos.

Indivíduos ou instituições são incluídos nos acordos se: realizaram transações com uma instituição financeira nos Estados Unidos em um instrumento com base em dólar americano (conforme definido nos acordos), de sua propriedade ou dos quais de outra forma receberam juros com base na taxa LIBOR dólar americano, a qualquer momento entre agosto de 2007 e maio de 2010.

Os acordos pagarão aos membros elegíveis da classe que enviarem reivindicações válidas. Além disso, os réus liquidantes cooperarão com os autores em seu litígio em andamento contra os réus que não fizeram acordos.

Os membros da classe devem enviar uma prova de reivindicação para receber um pagamento. Eles podem enviar a prova de reivindicação por meio on-line ou correio. O prazo para enviar uma prova de reivindicação é 3 de janeiro de 2021. Eles têm direito de receber um pagamento se tiverem uma transação qualificada com uma instituição financeira. No momento, não se sabe quanto cada membro da classe que enviou uma reivindicação válida receberá.

Se um indivíduo ou instituição for membro da classe e não registrar uma reivindicação em tempo hábil, este membro perderá o direito de receber dinheiro ou benefícios referentes aos acordos. Se quiserem manter o seu direito de entrar com ação própria contra os réus liquidantes, eles devem escolher não participar até 31 de agosto de 2020. Se permanecerem como parte dos acordos, eles podem se opor aos acordos até 31 de agosto de 2020. O tribunal realizará uma audiência em 5 de outubro de 2020 para considerar se deve aprovar os acordos e aprovar os honorários do advogado da classe de até 33% dos fundos de cordo, além de reembolso de custos e despesas. Os membros da classe ou seus próprios advogados podem comparecer e falar na audiência às suas próprias custas.

Mais informações sobre os acordos estão disponíveis no site: www.liborgreenpondsettlement.com e no aviso detalhado acessível no site, ou ligando para 1-866-403-5447.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Contato:

Sali Hama, Kinsella Media Shama@kinsellamedia.com | 2024500855

Fonte: BUSINESS WIRE

Web Site: