Rede de Supermercado no Reino Unido é a primeira do mundo a permitir que clientes paguem com impressão digital, reporta Rodrigo Terpins

O novo sistema de pagamento possibilita que os compradores saiam de casa sem dinheiro e sem cartões

16/11/2017 –

Pagar as contas apenas utilizando a impressão digital parece coisa de cinema, mas já é uma realidade para o Reino Unido. O país é primeiro do mundo a ter uma rede de supermercado onde os clientes podem pagar as compras através da tecnologia da impressão digital – trata-se da loja britânica Costcutter, que fica no campus da Universidade Brunel, em Londres. A invenção em questão chama-se Fingopay – criada pela empresa de pagamento biométrico Sthaler, também com sede na capital Londres. Ela funciona por meio de um sistema infravermelho que escaneia as veias dos dedos e vincula o mapa biométrico às contas bancárias de cada cliente, reporta o empresário do ramo de varejo, Rodrigo Terpins.

O novo sistema de pagamento possibilita que os compradores saiam de casa sem dinheiro e sem cartões – já que podem pagar suas contas simplesmente utilizando suas mãos e em apenas três segundos. Rodrigo Terpins explica que os dados do banco dos clientes são armazenados em um provedor de pagamento Worldpay, da mesma forma que se pode armazenar os detalhes do cartão quando se faz compras on-line.

“O Fingopay dará à Costcutter dados valiosos dos clientes, possibilitando promoções personalizadas em tempo real e, ao mesmo tempo, oferecendo aos clientes um pagamento mais conveniente”, ressaltou o diretor de vendas no varejo da Sthaler, Wayne Swallow.

Segundo a Sthaler, este sistema de pagamento é o mais seguro, já que “não pode ser copiado ou roubado”. A tecnologia usa uma luz infravermelha para criar um mapa detalhado do padrão de veia no dedo dos consumidores. No entanto, isso exige que a pessoa esteja viva – ou seja, no caso improvável de um criminoso cortar o dedo de alguém, a tecnologia não funcionaria, reproduz Rodrigo Terpins.

Os pagamentos efetuados a partir de impressões digitais já são amplamente utilizados em pontos de caixa na Polônia, Turquia e Japão. No Reino Unido, a impressão digital também já é usada para entrar em alguns edifícios de alta segurança ou autorizar as transferências de comércio interno em um banco de investimento
A empresa britânica informou, ainda, que está trabalhando com outros supermercados do Reino Unido para adaptar a tecnologia. Além disso, destaca o empresário do ramo de varejo Rodrigo Terpins, ela está negociando levar o sistema também até casas noturnas, academias e estádios de futebol para identificar com facilidade quem têm acesso às zonas VIP.

As expectativas são de que mais de três mil estudantes, dos 13 mil que há no campus onde a tecnologia está sendo testada, se registrem antes de novembro para utilizar o Fingopay, acentua Rodrigo Terpins. De acordo com a Sthaler, é preciso apenas um minuto para se inscrever no sistema inicialmente e, depois disso, leva-se apenas alguns segundos para colocar o dedo em um scanner cada vez que o cliente chegar ao check-out do supermercado, finaliza o empresário.

Website: http://www.terpins.com.br

Entre em contato: