Indigo Ag, Inc. compartilha as previsões de colheitas de milho e soja em janeiro das Américas para ajudar a comunidade de agricultores globais a navegar no mercado durante a paralisação do governo dos EUA

A Indigo tem a capacidade de prever a produção e a colheita de culturas em todo o mundo através da plataforma de aprendizagem automática e aquisição de imagens de satélite recentemente adquirida, cujas capacidades de previsão de colheitas superaram as do Departamento de Agricultura dos EUA (United States Department of Agriculture, USDA) nos últimos anos Com a paralisação do governo dos EUA atrasando a divulgação de dados essenciais para o mercado, a Indigo utiliza plataforma recém-adquirida para compartilhar mudanças direcionais nas previsões de produção e colheita de soja e milho das Américas, representando 82% e 48% da oferta mundial nessas duas culturas, respectivamente O acesso aos dados de mercado não é apenas fundamental para a tomada de decisões e planejamento de agricultores, mas para compradores, empresas de alimentos e mercados financeiros globais, especialmente na ausência do relatório sobre estimativas mundiais de procura e oferta agrícola (World Agricultural Supply and Demand Estimates, WASDE) do USDA de 11 de janeiro

Local: BOSTON

Data: 12/01/2019

A Indigo Ag, Inc., uma empresa dedicada a aproveitar a natureza para ajudar agricultores a alimentar o planeta de forma sustentável, divulga mudanças direcionais recentes nas previsões de produção e colheita de soja e milho da estação 2018/2019 nas Américas. Com a aplicação de aprendizagem automática e inteligência artificial às imagens de satélite, a Indigo obtém dados de desempenho e produção globais de colheitas das culturas em tempo real. As partes interessadas da Indigo, incluindo os agricultores, aproveitam esses dados para diversos objetivos ao longo da estação.

Este comunicado de imprensa inclui multimédia. Veja o comunicado completo aqui: https://www.businesswire.com/news/home/20190112005022/pt/

Indigo’s satellite-based Crop Health Index in South America (Graphic: Business Wire)

Indigo’s satellite-based Crop Health Index in South America (Graphic: Business Wire)

Devidoàparalisação do governo dos Estados Unidos, a maioria das operações no Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) foi suspensa e os principais relatórios de mercado foram adiados indefinidamente. O departamento executivo é responsável pela publicação do relatório mensal sobre estimativas mundiais de procura e oferta agrícola (World Agriculture Supply and Demand Estimates, WASDE), uma previsão abrangente da oferta e procura agropecuária. Os insights desse relatório são fundamentais para informar o mercado agrícola global, que orienta a tomada de decisão dos agricultores.

Na ausência dessas informações, a Indigo está compartilhando dados do mercado agrícola das Américas coletados por sua unidade GeoInnovation, cujas capacidades de previsão das colheitas superaram as do USDA nos últimos anos. Por exemplo, na estação de 2017, a unidade GeoInnovation, anteriormente conhecida como TellusLabs, previu corretamente as colheitas recorde de milho nos Estados Unidos na meia estação, em comparação com números muito mais baixos do USDA que o departamento eventualmente revisou e aumentou para atender às estimativas iniciais da empresa no final do inverno.

“Perspectivas de mercado informadas são fundamentais para a lucratividade de um agricultor”, disse David Perry, diretor executivo da Indigo. “Com acesso aos dados corretos, o agricultor decide quais insumos comprar, quais culturas plantar, datas de venda e muito mais – decisões que afetarão o resto da sua estação. Como uma empresa que quer apoiar a independência dos agricultores, a Indigo está oferecendo esse acesso a insights simplificados, especialmente porque não estão disponíveis de qualquer outra forma.”

As previsões da Indigo para a produção de soja e milho no Brasil reduziram em 6,3% e 5,1%, ou 7,3 milhões de toneladas métricas (MMT) e 4,9 MMT, respectivamente, desde a data do relatório do USDA de dezembro.1 A Indigo atribui essa tendência de queda a condições de secas distribuídas de forma irregular no país, resultantes de chuvas abaixo da média. Em alguns estados, a soja foi plantada logo após as datas de plantio permitidas e o clima seco causou distúrbios nas plantas durante a fase crucial de enchimento das vagens. O Índice de Saúde da Colheita (Crop Health Index) da Indigo (imagem 2) da soja no Brasil foi superior ao normal em novembro e início de dezembro, mas agora está abaixo das normas de dez anos para esta fase da estação.

A previsão da Indigo para a produção de soja na Argentina não mudou significativamente desde a data do relatório do USDA de dezembro, enquanto sua previsão para a produção de milho no país aumentou 1,1%, ou 0,5 MMT. A Indigo atribui a ligeira tendência ascendente do milho a uma estação mais chuvosa no país. Devemos destacar que os modelos de Indigo sugerem que fontes populares estão exagerando o impacto negativo de algumas inundações e granizo na área. O Índice de Saúde da Colheita (Crop Health Index) da Indigo (imagem 4) da soja na Argentina está ligeiramente inferior ao progresso normal ao longo da última década, mas por uma quantia insignificante.

Para as colheitas de soja e milho nos Estados Unidos, a Indigo antecipa colheitas finais abaixo das estimativas do USDA de 11 de dezembro de 2018 de 52,1 alqueire/acre para soja e 178,9 alqueire/acre para milho. Os modelos da Indigo têm estado abaixo do USDA e do consenso do mercado ao longo de todo o ano, e a empresa prevê que o relatório de fim de ano do USDA fará novamente revisões para baixo após o fechamento da estação, quando a paralisação do governo terminar. As enchentes no final da estação fizeram com que os problemas da colheita afetassem negativamente uma cultura que normalmente é eficiente.

“A ausência das estimativas do governo sobre as colheitas em 11 de janeiro faz com que as previsões particulares com base em dados sejam mais atrativas do que nunca”, disse Benjamin Riensche, um agricultor sediado em Iowa e membro do conselho consultivo da Indigo Research Partners. “Ainda melhor, esses dados são praticamente em tempo real, em vez dos dados obtidos há diversas semanas fornecidos nos relatórios do governo. Podem refletir com exatidão uma situação em rápida evolução no Brasil, que parece estar enfrentando uma redução da colheita no recente clima seco. Aqui nos EUA, a análise da Indigo tem mais probabilidade de captar as reduções da qualidade e colheita de soja das condições de colheita molhada nas regiões nordeste e norte central do Iowa, além de refutar a antiga lógica convencional de que 'a chuva produz grãos' nessa importante área de produção.”

David Potere, diretor da GeoInnovation na Indigo, afirmou: “Os dados que estamos compartilhando com os agricultores hoje representam uma pequena fatia do enorme conjunto que geramos diariamente. Com nosso mapa vivo da oferta de alimentos do mundo, podemos distribuir informações a partir da plataforma a qualquer momento, restabelecendo os dados na ausência de importantes relatórios e insights do USDA. A democratização dos dados em momentos cruciais, como no caso da paralisação do governo, é apenas uma das facetas do que a nossa tecnologia pode realizar”.

“A agricultura é talvez o processo de fabricação mais importante do mundo, e insights com base em dados como esses são essenciais para os agricultores”, disse Geoffrey von Maltzahn, cofundador e diretor de inovação da Indigo. “A Indigo está construindo a plataforma líder de dados agrícolas para ajudar a esclarecer decisões de plantio, colheita e venda de grãos e fibras.”

Para saber mais sobre a plataforma Geolocalização da Indigo, clique aqui.

Sobre a Indigo

A Indigo melhora a rentabilidade do agricultor, a sustentabilidade ambiental e a saúde do consumidor através do uso de tecnologias digitais e microbiologia natural. Utilizando micróbios vegetais benéficos e insights agronômicos, a Indigo trabalha com os agricultores para produzir colheitas de alta qualidade de maneira sustentável. A empresa então conecta agricultores e compradores diretamente, para levar essas colheitas ao mercado. Trabalhando em toda a cadeia de cadeia de suprimentos, a Indigo está promovendo sua missão de aproveitar a natureza para ajudar os agricultores a alimentar o planeta de forma sustentável. A empresa está sediada em Boston, MA, EUA, com escritórios adicionais em Memphis, TN e Research Triangle Park, NC, nos EUA; Sydney, Austrália; Buenos Aires, Argentina; e São Paulo, Brasil. Para obter informações adicionais sobre a Indigo Agriculture, acesse www.indigoag.come siga a empresa no Twitter, Facebook e LinkedIn.

Aviso de isenção

A Indigo não faz qualquer declaração ou garantia de qualquer tipo (expressa ou implícita) quantoàexatidão, integridade, atualidade ou adequação para qualquer finalidade das previsões descritas acima. Desta forma, este documento não constitui a prestação de consultoria de investimento, nem uma parte de qualquer assessoria sobre decisões de investimento. A Indigo não aceita qualquer tipo de responsabilidade e se isenta de qualquer responsabilidade pelas consequências de qualquer pessoa que atue ou se abstenha de atuar com base neste comunicadoà imprensa e em qualquer previsão, no todo ou em parte.

1 As previsões de produção do Brasil e Argentina assumem a última estimativa de colheita da área do USDA.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.


Contato:

Indigo

Allie Evarts

aevarts@indigoag.com

Hatch para Indigo

Judy Huang

indigo@thehatchagency.com


Fonte: BUSINESS WIRE