Ministra de Recursos Minerais da África do Sul pede à indústria de mineração que cumpra seu potencial

São Paulo, SP 7/2/2013 – Queremos uma indústria de mineração ressurgente, resiliente e que consiga trabalhar com sucesso todo seu potencial – Susan Shabangu, Ministra de Recursos Mineiras da África do Sul

O Governo Sul Africano anunciou que quer trabalhar em conjunto com a indústria de mineração para que continue prosperando no país.
Susan Shabangu, Ministra de Recursos Minerais da África do Sul, disse à delegação do ‘Investing in Africa Mining Indaba’, evento anual considerado o maior encontro de mineração do continente africano, na Cidade do Cabo, que o país quer que a indústria de mineração seja “ressurgente, resiliente e que consiga trabalhar com sucesso todo seu potencial”. Shabangu reafirmou aos investidores que o país está aberto a negócios e aproveitou para pedir que as empresas que trabalham com o governo voltem a indústria para uma responsabilidade econômica e social sustentável em longo prazo.

A ministra disse que a indústria deve trabalhar em conjunto com a realidade socioeconômica, minimizando, por exemplo, acontecimentos como a violência e as perdas trágicas vistas na mina de platina de Marikana em Rostenburgo, em agosto do ano passado. “Nossa nação tem uma população e uma força de trabalho jovens, então precisamos trabalhar coletivamente para desenvolver habilidades que aproveitem essa característica”, disse.

Shabangu falou também da importância das parcerias para o sucesso da indústria de mineração: “Devemos enfatizar as parcerias que incluem trabalhadores como parte integral da cadeia de valor da mineração”
Na conversa com os investidores, foi ponderado também que o número de minas na África do Sul cresceu de 993 em 2004 para 1600 atualmente, enquanto a receita gerada por elas cresceu nominalmente, de 98 bilhões de Randes (cerca de 22 bilhões de Reais) para 370 bilhões (R$83 bilhões) até o fim de 2011. Os postos de trabalho aumentaram de cerca de 450 mil para 530 mil em junho de 2012.

A ministra ressaltou que “esse desempenho é factual e demonstra a natureza vibrante do setor de mineração da África do Sul, que continua dando oportunidades tanto para investimentos locais quanto internacionais”.

Com mais de 7500 membros, representando 1800 empresas internacionais, metade da delegação do evento de quatro dias Investing in African Mining Indaba veio da África, enquanto 18% vieram da Europa, 12% da Austrália e 8% das Américas. O invento injetou mais de 37 milhões de dólares em receita na economia local nos últimos cinco anos, criando 3000 postos de trabalho.

Sobre a Brand South Africa

Brand South Africa, anteriormente conhecida como o Conselho Internacional de Marketing da África do Sul, foi criada em agosto de 2002 para ajudar a criar uma imagem de marca positiva e atraente para a África do Sul. O nome mudou oficialmente para melhor alinhar seu mandato de construir a reputação da marca da nação da África do Sul, a fim de melhorar sua competitividade global.
Informações à imprensa:

Daniela Beatriz C. de Abreu
Telefone: (11) 5503-2864
E-mail: daniela.abreu@hkstrategies.com

Jhennifer Moises dos Santos
Telefone: (11) 5503-2876
E-mail: jhennifer.santos@hkstrategies.com

Web Site: