Com a visita de Putin, Emirados Árabes Unidos são destaque na nova ordem mundial

DUBAI, Emirados Árabes Unidos 14/10/2019 –

Watermelon Communications —Patrick Michael, um comentarista do Oriente Médio, escreveu: energia, estratégia e segurança: esses três parâmetros definiram e moldaram as relações entre Rússia e Oriente Médio na era pós-Guerra Fria. No nível microcósmico, isso também se aplica aos laços entre os Emirados Árabes Unidos e a Rússia.

Embora a energia crie interdependência e torne a parceria a única opção viável, a segurança e a estratégia continuam sendo uma rede emaranhada.

Enquanto Putin embarca em outra visita significativa ao Golfo, basicamente entre os Emirados Árabes Unidos e a Arábia Saudita, é hora de rever os três parâmetros. Um bom ponto de partida é a conversão de pontos de vista e estratégias no fornecimento de energia.

Um amplo acordo sobre o corte na produção é fundamental, considerando a pressão sobre os preços do petróleo após a desaceleração da economia global. Não há nada mais frutífero para a indústria e a economia do que os grandes fornecedores que trabalham em conjunto e a Rússia, que “valoriza profundamente a significativa contribuição que os Emirados Árabes Unidos estão dandoàcooperação global com petróleo sob a OPEP”.

A visita de Putin aos Emirados Árabes Unidos é outro testemunho do importante papel que o país anfitrião tem desempenhado na nova ordem mundial emergente como resultado do aumento do envolvimento da Rússia nesta parte do mundo.

Com o volume de comércio entre os Emirados Árabes Unidos e a Rússia atingindo US$ 3,4 bilhões em 2018, tornou-se importante para os dois lados se envolverem em vários níveis.

Funcionários da Empresa Nacional de Petróleo de Abu Dhabi (Abu Dhabi National Oil Company, ADNOC) recentemente conversaram com colegas russos para discutir oportunidades de investimento conjunto com a Rússia, em uma tentativa de ampliar ainda mais a parceria estratégica na produção de hidrocarbonetos e GNL. Mubadala também deseja aumentar seus investimentos na Rússia.

A Rússia e os Emirados Árabes Unidos também estão em uníssono com a diminuição da tensão na região, começando com o Iêmen. Ambos também concordam em impedir o Irã de comprometer o fornecimento de energia e criar o caos.

No entanto, é o elemento de segurança que tem um significado primordial. Os ataques às instalações de petróleo nos últimos meses são uma preocupação de ambos os lados, pois ninguém pode permitir uma interrupção nos suprimentos, muito menos um ambiente de segurança no qual terroristas e países que os apoiam ditam as regras.

Com a iminente visita de Putin, os Emirados Árabes Unidos estão destinados a desempenhar um papel fundamental na definição dessa agenda, assumindo um papel central em uma ordem mundial emergente.

*Fonte: AETOSWire

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Contato:

Watermelon Communications

Rasheed Palliyalil, +97142833655

rasheed@watermelonme.com

Fonte: BUSINESS WIRE

Web Site: