Toxoplasmose: uma zoonose que exige atenção especial principalmente das gestantes

São Paulo, SP 18/12/2019 – Os sintomas no ser humano são inespecíficos… pode ser confundido com qualquer outra infecção e até mesmo com viroses.

A toxoplasmose é uma doença silenciosa causada pelo parasita toxoplasma gondii e acontece pela ingestão de água ou alimentos contaminados, sendo uma das zoonoses mais comuns em todo o mundo¹. Os sintomas são inespecíficos, e muitas vezes são confundidos com os de uma gripe, dengue e podendo incluir dores musculares e alterações nos gânglios linfáticos¹.

“Os sintomas no ser humano são inespecíficos, causando dor no corpo, mal-estar, dor de cabeça e dores musculares. Isso pode ser confundido com qualquer outra infecção e até mesmo com viroses”, explica o Professor Doutor Italmar Navarro, médico veterinário e professor com especialidade em Zoonoses e Saúde Pública da Universidade Estadual de Londrina.

Durante a gestação, a prevenção e alerta ao contágio deve ser redobrada, já que muitas vezes a toxoplasmose é assintomática para a mãe, mas infectando o bebê, pode causar danos ao feto, como problemas de visão e de audição, retardo mental e até mesmo aborto¹ ².

Segundo Navarro, além do cuidado com a mãe, se a criança nascer infectada, é necessário de imediato iniciar o tratamento com medicamentos específicos que reduzem 80% a 90% as chances de desenvolvimento de sequelas tardias durante a primeira infância. “Queremos incluir o exame específico para toxoplasmose no teste do pezinho, para que todo bebê seja avaliado. Também lutamos para que toda gestante faça o exame durante a gestação”.

A doença do gato – É preciso desmistificar a ideia de que os gatos são os vilões da toxoplasmose². Esta fama foi dada aos felinos, pois os ovos do toxoplasma gondi podem estar presentes nas fezes, quando o gato está contaminado por ter ingerido carne crua ou um pequeno animal caçado por ele. Estes ovos eclodem no solo após serem enterrados pelo felino e acabam contaminando os alimentos, água e até outros animais herbívoros².

Para evitar o contágio dos felinos, é essencial que eles não sejam alimentados com carne crua e prestar atenção em seus hábitos de caça. Além disso, é preciso lavar bem as mãos após o manuseio de terra e areias usadas pelos gatos².

Prevenção – Para combater a toxoplasmose, higiene e atenção à preparação dos alimentos são fundamentais. Frutas e hortaliças devem ser lavadas em água corrente, folha a folha para garantir que todo o alimento estará limpo. Carnes e embutidos devem ser consumidos cozidos ou assados; só beba água tratada, filtrada ou fervida e sempre lave as mãos e a superfície de preparação (tábuas e facas) após manusear carne crua¹ ².

“Cuidado com as verduras, frutas e água. Lave muito bem e em água corrente limpa, folha por folha das hortaliças. A ação mecânica da água é a única forma que tem para remover esse parasita das hortaliças. Já a técnica de colocar de molho no cloro resolve muito bem para os vírus e para as bactérias, no parasita não tem ação nenhuma”, afirma Navarro.

A respeito das carnes, Navarro indica congelar a -18ºC por sete dias e lavar bem na hora de descongelar, pois o parasita se concentra no líquido descongelado.

Fonte
Dr. Italmar Teodorico Navarro, médico veterinário e professor com especialidade em Zoonoses e Saúde Pública da Universidade Estadual de Londrina
CRMV: 1028 – PR

Referências
1. Portal Ministério da Saúde. Disponível em: <http://saude.gov.br/saude-de-a-z/toxoplasmose>. Acesso em Nov 2019
2. REGINA MITSUKA BREGANÓ; FABIANA MARIA RUIZ LOPES; ITALMAR TEODORICO NAVARRO. Toxoplasmose Gestacional e Congênita: Manual de Vigilância em Saúde, Diagnóstico, Tratamento e Condutas. EDUEL, Londrina. 2010. ISBN 978-85-7216-519-8

Para mais informações:
Assessoria de Imprensa Medley
Érica Rizzi
(11) 3526-4535 / erica.rizzi@iccom.com.br
Carolina Aguiar
(11) 3526-4530 / carolina.aguiar@iccom.com.br

Website: https://www.sanofi.com.br/

Web Site: