Cães que destroem móveis. Agora basta! Enfim pet móveis alegres.

9/12/2014 – Pesquisa mostra que apenas 11% dos usuários higienizam as caminhas de espuma.

Deixaram a casinha no quintal, e agora?
A nossa sociedade está residindo em apartamentos, e o quintal e a casa de cachorro não tem seu espaço… Aliás, não “veio” o quintal pro apartamento, ou para “apertamentos”. Já cantava Falcão “Por que homem é homem, macaco é macaco, político é político e baitola é baitola”, e temos que entender todos. Qual razão que gatos e cães destroem moveis, roupas, sapatos? Segundo o médico veterinário Prof Ruben Gatti, da Universidade de Buenos Aires, especialista em felinos: “os gatos necessitam afiar suas garras e também para aliviar suas ansiedades e estresses”. Cães pequenos necessitam para aliviar as dores da gengiva e para a recreação. Os cães adultos precisam também para recreação e alivio de estresse.
Outra mudança recente é a vivencia num espaço confinado de um apartamento. Não há espaço para atividade física, brincar, se extravasar, e esta mudança de uma casa com quintal para um apartamento trouxe outro grande problema: o espaço privado do seu melhor amigo. Um lugar só dele existia na casinha, e que não foi considerado pelos construtores e arquitetos. Resultado: o seu peludo fica sem saber onde ficar. Será no sofá? Sobre a cama? Ou tomar como seu todo espaço do apartamento?
Algumas soluções
Nestes vinte anos surgiram alguns artefatos para pet: caminhas de espuma, pet toys, osso de couro seco, roupinhas, coleiras de diversos estilos e cores, pós sanitários, entre novas apostas algumas e novidades umas vem e desaparecem outras sempre se reinventam. Outros buscam raças de cão que não late. Ou gatos sem pêlos.
Na Feira PET Nordeste 2014 o designer Igor Rafailov apresentou suas inovações em pet móveis; a 4niture4pet tem como lema “Pet móveis felizes para seu amigo fiel”. São diversas sugestões como: cama sinus em mdf, ou um pet beliche em madeira de demolição, ou um divã de luxo para gatos egocêntricos ou a cama imperial do reino da colher de pau. Igor Rafailov também apresentou projetos planejados e sob medida como castelo para gatos medindo 4 m de largura por 3,15 m de altura, três torres planejadas para cinco gatos.
Na pesquisa feita no mestrado em design por Igor Rafailov em 2013 com 154 entrevistados via internet sobre camas de espuma, constatou que apenas 11% dos usuários higienizam as caminhas de espuma. O restante não lava e fica mais de ano sem lavar. A experiência é que pelos e o cheiro do pet permanece impregnado na maquina de lavar mesmo após algumas pós-lavagens. Nos projetos do designer Igor Rafailov, todas as partes moles tem uma capa (lençol) removível. Esta tem como objetivo descartar e substituir por uma nova. Esta nova pode ser combinando com a cor ou estampa da moda ou com o estilo do ambiente.
Outro grave problema encontrado em urgências veterinárias são os objetos ingeridos pelos cães. São tênis, caminhas de espuma, pedaços de carpete, e estofado. Algumas vezes a retirada não é possível nem com cirurgia, vindo o pet a óbito.
Cenário de mudança cachorro por gato
Segundo o Prof Eduardo Caldas, Depto Medicina Veterinária da UFSE, tem se observado nos últimos dez anos da mudança de um gato em vez de um cão para moradores em apartamentos. “Gatos são mais independentes e podem permanecer dias sem receber atenção do deu dono. Já cães sofrem com a ausência do dono”, Sem contar esta dependência emocional humano-animal, são também fatores de sustentabilidade financeira o responsável por esta mudança. O custo de manter um cão é maior do que um felino.
Os brutos também amam.
Um segmento que ainda não está bem atendido são os cachorros médios e grandes neste cenário de mercado pet. São fáceis de comprar caminhas em espuma ou mesmo gaiolas para transporte em automóvel até tamanho de um cão médio, como um setter. Acima deste tamanho apenas grandes sacos de ração. Pet móveis para os brutos é também produzido pelo designer Igor Rafailov. O pet beliche é feito com material de demolições, e foi escolhida uma janela de sucupira. Sucupira é madeira que cupim (e nem pit bul) rói. Outros projetos individuais são feitos a partir de restos de madeira de carroceria de caminhão.
Contatos: Igor Rafailov
Cel (81) 91071767 (whatsapp)
Email 4niture4pet@gmail.com

Website: http://www.4niture4pet.com

Web Site: